Saltar os Menus

Notícias

13 de Março de 2020

“Barca Bela” – C A N C E L A D A

Entrada gratuita –

Da exposição Barca Bela, assim como do homónimo poema de Almeida Garrett, é possível extrair diversos sentidos. Caberá ao observador da exposição concluir até que ponto cada obra fala de si própria e do seu autor. Ainda assim, é expectável que, no jogo da contemplação, as obras expostas provoquem no espectador um conjunto de sensações que funcionem como auto-referência. É na sua metalinguagem, decorrente da própria encenação imagética, que o conteúdo sensitivo da exposição se torna auto-consciente.

A Barca Bela traz no seu porão, não só um discurso da conceção artística e documental sobre a temática dos transportes marítimos, nas suas vertentes de lazer ou de trabalho, do objeto em si ou do seu contorno, mas também de todo um tesouro patrimonial arquivístico e sensorial que a todos pertence.

No caso concreto, não se pretende que a Barca Bela se refira só a um tipo de embarcação de porte reduzido. Com efeito, alargou-se este conceito romântico de simples embarcação usada para atravessar um rio, para outro tipo de embarcações, de outras dimensões, não tanto enquadráveis nos cânones de classificação naval. Esta expansão de conceito é, de resto, observável na passagem do rio Douro retratada por Alberto Marçal Brandão em reprodução digital, em imagens de pormenor como a de Wolfgang Sievers, que retrata um navio de grande dimensão, nas imagens e câmaras fotográficas de Octávio Lixa Filgueiras, e até mesmo em publicações da Biblioteca Pedro Miguel Frade.

Jorge Henriques

Jorge Henriques

 

Ainda que esta mostra abranja a fotografia antiga, a moderna e a contemporânea, o seu objetivo último não é a demonstração de uma linha de evolução histórica da fotografia e das suas correntes. O que se pretende mostrar é uma pequena seleção de uma temática que fascinou os cerca 40 autores representados, cujo legado se encontra nos arquivos e coleções, predominantemente na Coleção Nacional de Fotografia, sob a salvaguarda do Centro Português da Fotografia.

 

Bernardino Castro

Janeiro, 2020

 

Inauguração em 1 de fevereiro – patente até 29 de março

Esta notícia foi publicada em 13 de Março de 2020 e foi arquivada em: Destaques, Exposições Temporárias.