Saltar os Menus

Na Estrada do Surrealismo – Fernando Lemos

02.06.2022 – 30.10.2022

©Fernando Lemos
©Fernando Lemos

Fernando Lemos, nasceu a 3 de maio de 1926 em Lisboa, mas com apenas 26 anos parte para o Brasil, onde acaba por adquirir a nacionalidade. 

Destaca-se como fotógrafo, contudo, o seu percurso passou pela pintura, desenho, design gráfico e industrial e, também, pela poesia e ensino.

Estudou na Escola de Artes Decorativas António Arroio nas áreas de Litografia e Pintura e realizou o Curso Livre de Pintura na Sociedade Nacional de Belas-Artes, onde expõe pela primeira vez em 1946 na I Exposição Geral de Artes Plásticas. 

Inicia o seu trabalho fotográfico em 1949, com a primeira fotografia tirada a partir da janela do quarto onde nasceu, mostrando os telhados de Lisboa.

O seu trabalho de fotografia destaca-se na história do Surrealismo, sendo premiado em 2001 com o Prémio Nacional de Fotografia.

Volvidos cerca de 70 anos da captação destes registos (datados entre 1949 e 1952), apresentamos nesta mostra, intitulada Na estrada do surrealismo – Fernando Lemos, 123 fotografias, que nos transportam para a liberdade e automatismo do surrealismo, onde todas as compreensões do real se alteravam. Percebemos que o autor apreciava fotografar as suas relações de amizade, em simples ensaios de libertação, onde o inconsciente ótico, anunciado no surrealismo, se torna menos evidente sugerindo uma reflexão prévia do registado. Nesta sua série de retratos e fragmentos destacam-se a beleza, a irreverência e a poesia. 

Fernando Lemos dizia que “desenho como se fizesse pintura; pinto como se fizesse fotografia; fotografo como escrevo” e onde “As coisas fluem, muda a sequência como muda o pensamento”.

Fernando Lemos faleceu a 17 de dezembro de 2019, com 93 anos, em São Paulo.


.

Antiga Cadeia e Tribunal da Relação do Porto
Largo Amor de Perdição
4050-008 Porto | Portugal


T. (+351) 220 046 300 mail.cpf@cpf.dglab.gov.pt

Receba todas as novidades do cpf no seu email

© 2022 - Centro Português de Fotografia | Contactos | Acessibilidades | Elogios, Sugestões e Reclamações