Saltar os Menus

Notícias

19 de Novembro de 2020

Cinematografia

Ilustração Portugueza. 1927.; “Cinematografia” Ilustração Portugueza, 2º Ano, N.º 25, 1 de janeiro.

Ilustração Portugueza. 1927.
“Cinematografia” Ilustração Portugueza, 2º Ano, N.º 25, 1 de janeiro.

 

Tinha conhecimento que o primeiro filme sonoro foi realizado em Nova Iorque a 06 de outubro de 1927?

 

Em 1926 a produtora cinematográfica Warner Brothers Pictures, apresentou um sistema de gravação e reprodução de som para o cinema, designado de Vitaphone (sound-on-disc). Em 1927, constituiu o início de uma nova era para o cinema sonoro/falado com a exibição do filme “O cantor de jazz”, de Alan Crosland (1894-1936), em Nova York. Contudo, este drama a preto e branco com a duração de 1h30m era composto somente de 20 minutos de sequências faladas.

 

O progresso do cinema sonoro não agradou Charlie Chaplin (1889-1977) um ator, diretor, compositor e produtor que considerava o cinema como a arte de demonstrar, através de gestos ou expressões faciais, os sentimentos, pensamentos, ideias, sem utilizar palavras. Deste modo tentou resistir ao cinema sonoro até ao final da década de 1930.

Contudo, num momento de intensa transformação social e cultural e com o progressivo aumento dos filmes sonoros, Charlie Chaplin produziu os filmes Luzes da Cidade (1931) e Tempos Modernos (1936) que continuavam a ser filmes sem diálogo, mas já possuíam alguns efeitos sonoros e música sincronizada.

 

 

 

 

 

Did you know that the first sound film was made in New York, on 6 October, 1927?

 

In 1926, the film production company Warner Brothers Pictures presented a sound recording and reproduction system for feature films called Vitaphone (sound-on-disc). The year 1927 marked the beginning of a new era for sound-on-disc films with the screening of Alan Crosland’s “The Jazz Singer” (1894-1936) in New York. However, this 90-minute, black and white drama had only 20 minutes of spoken sequences.

The progress of sound film did not please Charlie Chaplin (1889-1977), an actor, director, composer and producer who considered cinema to be the art of showing feelings, thoughts, and ideas using gestures or facial expressions, not words. So, he tried to resist sound film until the late 1930s.

However, in a period of intense social and cultural transformation and with the growing importance of sound films, Charlie Chaplin produced the films City Lights (1931) and Modern Times (1936) which were still films without dialogue, but included some sound effects and synchronized music.

 

 

 

 

 

Esta notícia foi publicada em 19 de Novembro de 2020 e foi arquivada em: Documento do mês, Fundo Bibliográfico.