Saltar os Menus

Centro Português de Fotografia

Natureza Jurídica: Arquivo público

Subordinação Administrativa: Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas

Responsável: Bernardino Castro (Diretor) Ver mensagem

Foi na sequência do parecer do Grupo de trabalho criado pelo ministro Manuel Maria Carrilho, em 1996, que o Ministério da Cultura criou o Centro Português de Fotografia.

A cultura fotográfica começava então a reanimar-se pelo aparecimento de escolas de fotografia, festivais e galerias que recuperavam fotógrafos “malditos” ou afastados no regime salazarista e divulgavam a obra de importantes fotógrafos internacionais.

O Centro Português de Fotografia foi criado pelo Decreto-Lei n.º 160/97, publicado no Diário da República de 25 de junho de 1997, com sede no edifício da Ex-Cadeia e Tribunal da Relação do Porto, desafetado em 29 de abril de 1975.
As salas de exposição do rés do chão foram utilizadas nesse mesmo ano, a partir de dezembro, mas o edifício só seria ocupado na sua totalidade pelo CPF em 2001, depois de restaurado a adaptado à sua nova função, pela equipa dos Arquitetos Eduardo Souto Moura e Humberto Vieira.

Em 2007, e no quadro das orientações definidas pelo Programa de Reestruturação da Administração Central do Estado (PRACE), o Centro Português de Fotografia foi extinto por fusão com o Instituto dos Arquivos Nacionais/Torre do Tombo. Atualmente, é tutelado pela Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas e tem como missão salvaguardar, valorizar e promover o património fotográfico.

Conteúdos

Em Destaque

“Quando tudo mudou”/ “When everything changed”

06.11.2021 – 09.01.2022   QUANDO TUDO MUDOU — COVID-19: O EPICENTRO EUROPEU, é uma exposição de Fabio Bucciarelli sobre as consequências da pandemia em Itália,com um trabalho de fundo que foi publicado pelo The New York Times.Esta exposição é apresentada no Centro Português de Fotografia em colaboração com a Estação Imagem integrada no Prémio Estação […]

Ler mais...

“Vozes” de Muhammed Muheisen

15.01.2022 – 20.03.2022   VOZES, de Muhammed Muheisen, é uma selecção de imagens, captadas ao longo de mais de uma década, que documenta o quotidiano e os desafios que os refugiados e as pessoas deslocadas internamente enfrentam em diferentes partes do mundo. Mostra os seus périplos em busca de um novo lar seguro e o […]

Ler mais...

“Nicolás Muller. O olhar comprometido.”

23.10.2021 – 20.02.2022 Nicolás Muller (Orosháza, Hungria, 1913 – Llanes, Astúrias, Espanha, 2000) faz parte de um grupo excecional de fotógrafos húngaros sobejamente conhecidos, tais como André Kertész, László Moholy Nagy, MartinMunkácsi, Francisco Aszmann, Eva Besnyö, Brassaï, Lucien Hervé, Mari Mahr e Robert Capa. De origem judaica, Nicolás Muller viveu na sua terra natal o […]

Ler mais...