Saltar os Menus

Notícias

5 de Fevereiro de 2020

Edith Tudor Hart

Reisenrad, Prater (A Roda Gigante); Gelatina prata; Coleção Nacional de Fotografia, PT/CPF/CNF/000547

Reisenrad, Prater (A Roda Gigante)
Gelatina prata
Coleção Nacional de Fotografia, PT/CPF/CNF/000547

 

Edith Tudor-Hart (1908-1978), fotógrafa austríaca-britânica, comunista militante e espia da União Soviética foi educada numa família de socialistas, aprendeu fotografia na Bauhaus de Walter Gropius, em Dessau e transmitiu os seus ideais políticos através da sua arte.

Num tempo de desassossego, de angustia e de esperança numa Europa estilhaçada nas suas formas, dogmas e fronteiras, a Bauhaus, escola de arte vanguardista criada na Alemanha por Walter Gropius – 1919-1933 – tinha como objetivo devolver à arte uma missão social, o espaço real aos artistas e criar cidades adaptadas às necessidades humanas.

 

 

 

Edith Tudor-Hart was an Austrian-British photographer, communist-sympathiser and spy for the Soviet Union. Brought up in a family of socialists, she trained in photography at Walter Gropius’s Bauhaus in Dessau, and carried her political ideals through her art.

In a time of restlessness, anguish and hope in a Europe shattered in its forms, dogmas and borders, Bauhaus, the avant-garde art school created in Germany by Walter Gropius – 1919-1933 – aimed to return to art a social mission, the real space for artists and create cities adapted to human needs.

 

 

Esta notícia foi publicada em 5 de Fevereiro de 2020 e foi arquivada em: Arquivos e Coleções, Documento do mês.