Saltar os Menus

Notícias

3 de Julho de 2020

Na estação calmosa. A vida da praia. Entre nós e no estrangeiro. Banhistas e trajes de banho

Ilustração Portugueza. 1921.; “Na estação calmosa. A vida da praia. Entre nós e no estrangeiro. Banhistas e trajes de banho” Ilustração Portugueza, II Série, N.º 802, 2 de julho.

Ilustração Portugueza. 1921.
“Na estação calmosa. A vida da praia. Entre nós e no estrangeiro. Banhistas e trajes de banho” Ilustração Portugueza, II Série, N.º 802, 2 de julho.

 

Tinha conhecimento que durante o século XIX até ao início da década de 1920 ia-se à praia apenas para tomar banhos de mar, com o objetivo de curar doenças?

 

Durante o século XIX, os banhos de mar começaram por ser métodos medicinais para tratar doenças da pele, assim como a anemia, a depressão e o reumatismo. A aristocracia e as elites portuguesas recorriam a esta técnica terapêutica dado que a água salgada em contacto com a pele permitia que o organismo absorvesse alguns nutrientes importantes para manter a saúde.
As mulheres iam a banhos de mar de forma recatada e muito conservadora, com túnicas compridas de tecidos grossos de modo a cobrir grande parte do corpo, complementadas com toucas e botins.

 

O conceito de praia modificou-se no início da década de 1920 em que as mudanças culturais promoveram a relação entre o tratamento terapêutico e o prazer e a praia passou a constituir um local de convívio, lazer, descanso e até de moda. Nos loucos anos 20, o vestuário feminino de praia foi evoluindo com o uso de tecidos mais leves, as saias dos fatos de banho e dos vestidos foram encurtando e já se podia realçar as pernas e os braços.

 

 

 

Did you know that during the 19th century and until the early 1920s people went to the beach only to bathe in the sea, with the aim of curing diseases?

 

During the 19th century, bathing in the sea emerged as a medicinal method for treating skin diseases, as well as anaemia, depression and rheumatism. The Portuguese aristocracy and elites resorted to this therapeutic technique, as it was revealed that when salt water comes into contact with the skin it allows the body to absorb important nutrients that help maintain health.

Women bathed in the sea in a discrete and very conservative manner, with long tunics made of thick fabrics that covered most of their bodies, accessorized with caps and boots.

 

The concept of beach changed in the early 1920s, when cultural changes fostered the relationship between therapeutic treatment and pleasure and the beach became a place for social interaction, leisure, relaxation, and even fashion. In the roaring 1920s, women’s beachwear evolved with the use of lighter fabrics, while swimwear and dress hemlines became shorter allowing for attention to be drawn to legs and arms.

 

 

 

Esta notícia foi publicada em 3 de Julho de 2020 e foi arquivada em: Documento do mês, Fundo Bibliográfico.