Saltar os Menus

Documento Mês – Fundos e Coleções




W. Eugene Smith
Pittsburg, 1955
Gelatina, prata
PT/CPF/CNF/001067

Em 1955, William Eugene Smith demitiu-se da revista Life onde trabalhava e aceitou o convite para ilustrar um livro comemorativo do bicentenário da cidade de Pittsburgh, Pensilvânia, onde iria passar 3 semanas e produzir 100 fotografias. Acabou por ficar 1 ano, compilando 17.000 imagens para aquele que seria o ensaio fotográfico mais ambicioso de sua vida.

Com o intuito de fotografar todos os aspetos dessa grande metrópole industrial, então em pleno desenvolvimento, Smith pôs em causa a sua saúde, a sua família e o seu dinheiro para realizar este projeto que se tornou gigantesco, criando infinitas possibilidades de representação da própria essência de Pittsburgh.

Apenas algumas dezenas de fotografias foram mostradas e nenhuma publicação ou exibição substancial viu a luz do dia durante a sua vida. “Pittsburgh” foi basicamente um fracasso estonteante, um labirinto impossível no qual Smith se perdeu.

“Pittsburgh” é, hoje, um testemunho impressionante de um dos fotógrafos mais importantes do mundo, uma reflexão em ação sobre a natureza da fotografia urbana e um retrato cativante de uma das principais cidades americanas em meados do século 20.

In 1955, William Eugene Smith resigned from Life magazine where he worked and accepted an invitation to illustrate a book commemorating the bicentennial of the city of Pittsburgh, Pennsylvania, where he would spend 3 weeks and produce 100 photographs. He ended up staying for 1 year, compiling 17,000 images for the most ambitious photoshoot of his life.

With the aim of photographing all aspects of this great industrial metropolis, then in full development, Smith put his health, his family and his money at risk to carry out this project that became gigantic, creating infinite possibilities of representation of its own essence.

Only a few dozen photographs were shown and no substantial publications or exhibitions saw the light of day during his lifetime. “Pittsburgh” was basically a blinding failure, an impossible labyrinth in which Smith got lost.

“Pittsburgh” is today a stunning proof to one of the world’s leading photographers, a reflection in action on the nature of urban photography and an appealing portrait of one of America’s leading cities in the mid-20th century.


.

Antiga Cadeia e Tribunal da Relação do Porto
Largo Amor de Perdição
4050-008 Porto | Portugal


T. (+351) 220 046 300 mail.cpf@cpf.dglab.gov.pt

Receba todas as novidades do cpf no seu email

© 2022 - Centro Português de Fotografia | Contactos | Acessibilidades | Elogios, Sugestões e Reclamações